segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Chega


Já não aguento mais essa tua mania de achar que o mundo gira em torno de ti.
Já não aguento mais essas tuas idas e vindas, já não aguento mais essas tuas vontades.
Não aguento mais essas mentiras só para me atingir, mentiras sem nenhuma necessidade.
Essa tua vontade de me mostrar que estás feliz, sendo que tenho certeza que o vazio reina dentro de ti.
Encenas um papel que não faz parte da tua história, é tudo lorota, é tudo mentira.
Te afirmas em nada, exatamente nada.
Tentas fazer com que eu morra de ciúme,culpa, ou sei lá eu o que, mas lamentavelmente não obtivesse êxito na tua tentativa.
Hoje o que eu sinto é pena, hoje eu lamento por tuas tentativas frustradas de me atingir.
Muito me atingisse, mas agora não mais.
Agora já descobri tudo, descobri que tu te afirmas em uma pessoa que não és, criaste um personagem, e encenas ele quase todos os dias da tua vida, desde que te conheço.
Tentas omitir o que esta visível a todos aqueles que quiserem ver, tentas omitir as coisas que fazes, tentas te vangloriar, e acabas te perdendo.
Tem certas coisas que depois de feitas não dá pra voltar atrás. Não dá pra tentar omitir, esta tudo guardado, arquivado. Sei tudo de cor e salteado.
É melhor parar com isso, é melhor voltar a ser quem és realmente.
É melhor começares a ver que o mundo não gira em torno do teu umbigo.

Um comentário:

Cristiano Zarichta disse...

Bastante peculiar e particular. Com cada um faz o sentido que adotamos em nossas vidas. Não somos nem um pouco iguais, mas todos seres humanos são semelhantes.