terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

O príncipe ou o sapo?


Qual mocinha, doce e sensível nunca sonhou com o, lindo e deslumbrante príncipe encantado? Por volta dos dez ou doze anos, sonharam que daqui uns aninhos iriam encontrar o amor da vida, aquele lindão, que nem o dos contos de fadas, novelas e seriado adolescentes. A resposta, a maioria. Com o passar do tempo, lentamente, se aproxima a realidade, de que o tal príncipe, talvez não seja príncipe e sim um sapo, gordo, papudo e feio, mas com um ótimo coração. O tempo passa, mas continuamos a sonhar com ele, o lindão, do seriado da TV, e que talvez venha montado em um cavalo branco. A feiúra do sapo é assustadora, mas o humor do príncipe é um terror. Aos poucos a idade vem chegando, e junto dela a tal realidade, o dia em que acordamos e descobrimos que, o príncipe não vem no cavalo branco, e que ele nem é tão perfeito quanto nos fizeram acreditar, e o sapo, nem é tão feio e papudo como achávamos, começamos a medir, pesar e calcular. O príncipe é aquele gurizinho da escola que todas as gurias achavam lindo, o sapo, por sua vez não era sapo, e sim patinho feio. Talvez o bonitão, o colírio dos olhos das mocinhas na escola, se torna um verdadeiro sapo, aquele homem sem assunto, sem cultura, com um gosto musical totalmente o oposto do meu, mas que seja qualquer coisa, mas que já não faz mais sentir aquela mesma coisa. E o sapo entra na jogada, ressurge todo inteligente, interessante, com um ótimo papo, com ótimas musicas, e vira a jogada, ele vira o príncipe, mas não um príncipe qualquer, um príncipe, esquisito,com um estilo totalmente oposto, e eu por vez nunca imaginara me interessar, mas como nunca gostei do normal, nunca tive medo de me arriscar, e somando tudo, toda uma esquisitice que deixa uma curiosidade vou entrando, nesse conto de fadas, onde o príncipe não é tão normal como no livro da cinderela, mas é tão interessante quanto. Hoje pensando, sinceramente, o sapo que não é tão clichê, e que ainda guarda mil mistérios por trás de uma face e estilo esquisito, me atrai muito mais.

7 comentários:

Maíra Souza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maíra Souza disse...

Confesso que pensei mais em príncipe e contos de fadas depois de grandinha. rs
Acho que todo mundo pode fazer seu próprio conto de fada, não vai ser igual ao que estamos costumadas a ver, mas pode ser ainda melhor. ;)

Tem selinho pra ti lá no blog. =)
BjO

More Than Words disse...

Verdade. Quando era menor acredita que um principe apareceria, em seu cavalo branco pra me beijar. Depois fui crescendo e percebendo que na minha vida, eu interessei por muitos principes, mas os que prevaleceram e realmente valeram a pena foram os sapos
'Hoje pensando, sinceramente, o sapo que não é tão clichê, e que ainda guarda mil mistérios por trás de uma face e estilo esquisito, me atrai muito mais.'
Amei o texto, parabéns

Maíra Souza disse...

E mais selinho. =)

Yohana SanFer disse...

Desses sapos temos vantagem...mas sao tao raros...vambora desbravar lagoas!!!rs

Vim de curiosa e gostei do teu blog! :)

Camila Paier disse...

O bom, guria, é quando vemos no sapo, a possibilidade de virar príncipe, aos poucos. Nos surpreender.
O príncipe, tão perfeito, sonhado e honroso, quando visto bem de pertinho e com sensibilidade, não passa de um sapo falso, disfarçado. Embelezado!
Beijoca

Bruna disse...

Bom sempre pensei em príncipes,mais a vida me ensinou que os sapos são os verdadeiros príncipes,e que os príncipes vão acabar virando sapo!
Beijão